Nova publicação: CAFEICULTURA EM RONDÔNIA: MODERNIZAÇÃO E SUBORDINAÇÃO AO MERCADO

Compartilhamos o texto da equipe do GTGA, intitulado “Cafeicultura em Rondônia: modernização e subordinação ao mercado” dos pesquisadores Tiago Roberto Silva Santos (Professor do IFRO) e Ricardo Gilson da Costa Silva (UNIR), publicado como capítulo de livro na coletânea “A Produção do Conhecimento Geográfico” (Atena Editora), organizado pela doutoranda Ingrid Aparecida Gomes (PPGGEO/UFPR).

 

RESUMO: O estado de Rondônia é o principal produtor de café na Amazônia, além de estar entre os maiores do país. Essa atividade tornou-se uma das principais para os agricultores familiares, promovendo constante transformação espacial. Atualmente, a partir de 2010, um processo de modernização técnica tem sido desenvolvida a partir da atuação de agentes do círculo de cooperação, contribuindo para maior espacialidade da atividade no circuito espacial de produção do café. A atuação desses agentes tem contribuído com a subordinação dos agricultores familiares ao mercado, principalmente com o Estado atuando como um agente do capital. Como forma de livrar-se dessa subordinação, uma alternativa aos agricultores seria a organização coletiva, atuando com maior autonomia e protagonismo dentro do circuito espacial de produção do café.

Palavras-Chave: Cafeicultura; Circuito Espacial de Produção; Modernização

Acesse o E-book neste link!

 Referência:

SANTOS, T. R. S; COSTA SILVA, R.G. Cafeicultura em Rondônia: modernização e subordinação ao mercado. In: GOMES, I. A. (org.) A produção do conhecimento geográfico. Ponta Grossa (PR): Atena Editora, 2018. p. 143-152. ISBN 978-85-85107-78-9; DOI 10.22533/at.ed.789181211

Fonte: GTGA/UNIR